10 julho 2006

POR ESTA CAUSA ME PONHO DE JOELHOS


“Por esta razão dobro os meus joelhos perante o Pai” Ef. 3:14


Essa luta entre Deus e as forças do mal se trava no coração igreja. Esse conflito, que se centraliza na vida de cada um de nós hoje até Cristo voltar, produz sofrimento.

Colocar-se de joelhos é um sinal de submissão. E Paulo expressou-se dessa maneira para mostrar a sua plena disposição para sofrer mais ou para ser libertado, usado pelo Espírito na intercessão.

Na medida que descobrimos que temos muito para tratar dentro de nós, teremos mais vontade para irmos a Deus em oração, pois na nossa própria força não seremos capazes de lidar com as marcas do pecado em nossas vidas. E sem lidarmos com pecado em nossas vidas, a restauração que Deus quer fazer em nós e em nossa Igreja fica comprometida. Sem experimentarmos a graça que restaura, a restauração não perdura.

Pensando assim, me ponho de joelhos, por esta causa, tão importante para a IPB nestes dias, a Reunião Ordinária do Supremo Concílio, de 16 a 22 julho em Aracruz-ES. Há algo que não podemos esquecer em nossas orações e por esta causa me ponho de joelhos:

1. Eleição da nova mesa: hoje temos 3 candidatos à presidência. Dobro o meu joelho suplicando a direção do Espírito Santo para que a escolha recaia sobre, a pessoa que Deus quer na presidência da IPB, aqui não tem importância os meus pressupostos sociais e políticos.

2. Temos 7 candidatos a vice-presidente, e que poderão chegar a 15 no dia da reunião, e, sem a orientação de Deus, poderemos ser motivados por questões pessoais nesta escolha, e não com o coração desejo de conhecer a vontade do Senhor;

3. Mais de 1000 deputados, que se deslocarão das 5 regiões brasileiras. Que o Senhor os conduza em paz e alegria até Aracruz, bem como o retorno para suas casas. Que cada um esteja motivado a trabalhar, inteirando de todos os acontecimentos que envolverá a reunião e não apenas fazer turismo.

4. São mais de 350 documentos a serem trabalhados em comissões e votados em plenário, e, que de acordo com os pareceres das comissões poderão tomar rumos diferentes do esperado para a continuação do crescimento da Igreja;

5. São mais de 200 cargos a serem eleitos em diversas áreas na igreja. Pessoas certas nos lugares certos, não podemos encarar aqui o que “eu quero”, mas devemos entender o que “Deus quer”. Não podemos dar lugar as situações que crescem em torno de personalidades ou celebridades que nos mesmo criamos.


Por esta causa me ponho de joelhos...


Soli Deo Gloria


Rev. Simonton

Um comentário:

Anônimo disse...

I'm impressed with your site, very nice graphics!
»